PISTOLAGEM ÀS SOLTAS NO MARANHÃO,TENTATIVAS DE HOMICÍDIOS CONTRA CAMPONESES NA BAIXADA MARANHENSE SÃO REGISTRADA.

janeiro 05, 2022 0


 

Em 15 dias, 3 pessoas sofreram tentativas de homicídios na Baixada Maranhense, todos moradores da comunidade Quilombola de Cedro, localizada dentro da Área de Proteção Ambiental-APA da Baixada Maranhense, na cidade de Arari, distante 170 Km de São Luís.

Na madrugada do 18/12/2021, o camponês José Verde Diniz, teve sua residência invadida por três pistoleiros fortemente armados, todos encapuzados, dizendo serem da polícia, José conseguiu escapar depois de pular a janela do quarto e se esconder. José Diniz sofreu um processo de criminalização de lideranças populares quando foi preso no ano de 2019, pelo juiz da comarca à época  Luiz Emílio Bittencourt Júnior, após representação do delegado de Policia, Alcides Martins Nunes Neto e ratificada pela promotora de justiça, Lícia Ramos Cavalcante.

Já na noite desta segunda-feira, 03/01/22, por volta das 21h, o camponês Francisco Pereira Rodrigues “Quinquim”, 55 anos, e sua neta de apenas 10 anos, foram alvejados dentro de sua própria casa. O atirador estava escondido na mata próximo à casa do camponês que logo em seguida fugiu.

O Sr. Francisco foi atingido na região do tórax, foi submetido à procedimento cirúrgico ainda na madrugada e seu estado de saúde é grave. Sua neta teve os primeiros cuidados médicos e encontra-se fora de risco de morte.

Nos últimos anos, os conflitos agrários têm se intensificado no Município de Arari, principalmente pela falta de vontade política do Governo do Estado do Maranhão em não regularizar as posses das comunidades que vivem há séculos nessa região, comunidades constantemente fustigadas pelo latifúndio que grilam, cercam as terras públicas para criação de búfalos em larga escala, para a piscicultura em açudes cavados dentro dos campos e a monocultura do arroz transgênico.

Em menos de 2 anos, 4 camponeses foram brutalmente assassinados pela pistolagem em Arari. Celino e Wanderson, pai e filho, na comunidade Cedro no dia 05/01/2020, Antônio Gonçalo Diniz, comunidade Flexeiras no dia 02/07/2021 e João de Deus Moreira, comunidade Santo Antônio no dia 29/10/2021, todos militantes dos Fóruns e Redes de Cidadania. Crimes que seguem impunes!

Ao não resolver os conflitos agrários na Baixada Maranhense, de maneira particular no município de Arari, o Governo de Flávio Dino rasga a Constituição Estadual, torna-se cúmplice da grilagem, do latifúndio e seus crimes. Tendo as mãos machadas de sangue camponês.

Assim, exigimos do Governador Flávio Dino e seu Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, que na maior brevidade investigue os crimes supracitados, seja os mandantes e executores presos, processados e ao final condenados às penas da lei.

Por fim, necessário que se diga em ao alto e bom som, que a luta não terá trégua até que cada camponesa e cada camponês tenha seu justo direito à terra para nela viver e trabalhar.

JORNALISTA:josinaldo Soares 
REGISTRO:0001662/MA 
FONTE:Fóruns e Redes da Cidadania do Maranhão.

0 Comentarios "PISTOLAGEM ÀS SOLTAS NO MARANHÃO,TENTATIVAS DE HOMICÍDIOS CONTRA CAMPONESES NA BAIXADA MARANHENSE SÃO REGISTRADA."