Familiares das vítimas de triplo homicídio registrado em Vargem Grande demonstram indignação e cobram respostas

dezembro 24, 2021 0
Veículo em que as vítimas estavam.

Um crime que chocou os moradores de Vargem Grande, de Chapadinha e de todo Maranhão continua sem resposta e por esse motivo os familiares cobram providências das autoridades policiais. No dia 08 de dezembro três pessoas foram brutalmente executadas a tiros enquanto passavam no povoado Leite, que fica localizado às margens da BR-222, entre Vargem Grande e Itapecuru-Mirim (relembre).

As vítimas foram identificadas, sendo eles, o taxista Francisco Ferreira Monteles Júnior, de 35 anos; o professor Ricardo Alves de Araújo, de 32 anos; e Max Riccelle Pereira de Sousa, de 30 anos. Todos residiam em Chapadinha e trafegavam pela rodovia em um Fiat Siena de cor vermelha, conduzido por Francisco Júnior.

Os familiares dessas vítimas concederam entrevista e se mostraram revoltados com o caso, pois até o momento ninguém foi preso e a polícia não deu nenhuma resposta. Naiara Monteles, irmã do taxista Júnior, disse que foi devastador receber a notícia. "A nossa família está inconsolável, esse crime destruiu o sonho e a tranquilidade de todos nós, principalmente dos meus pais. É incalculável essa dor e nós estamos indignados com essa criminalidade dentro do estado", explicou.

Confira a entrevista na íntegra:

JORNALISTA:josinaldo Soares 
REGISTRO:0001662/MA

0 Comentarios "Familiares das vítimas de triplo homicídio registrado em Vargem Grande demonstram indignação e cobram respostas"